Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

O conteúdo da Agência do Rádio Mais agora é multimídia

Economia

Em meio à pandemia e do baixo desempenho na economia, governo federal mantém otimismo no setor de Infraestrutura

há 1 dia atrás

Baixar áudio

O Ministério da Infraestrutura aposta que obras e concessões durante a pandemia da Covid-19 podem impulsionar a economia brasileira. Segundo a pasta, de março até agora foram entregues 21 obras em todo o país, como duplicações de rodovias e reformas em aeroportos. Na última semana, o governo federal renovou o contrato, até 2050, da malha paulista. Durante 30 anos, a concessionária que administra quase dois mil quilômetros deverá investir R$ 6 bilhões em obras, trilhos, vagões e locomotivas. 

O Produto Interno Bruto (PIB) da construção civil, no entanto, encerrou o primeiro trimestre do ano com um recuo de 2,4%, em comparação aos últimos três meses de 2019, segundo o IBGE.  César Bergo, presidente do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal, acredita que daqui para frente o Poder Executivo irá buscar investimentos internacionais, pois as maiores empreiteiras brasileiras perderam credibilidade por conta da Operação Lava Jato.

“Ultimamente, o governo tem mostrado uma incapacidade de fazer investimento em função das finanças públicas bem combalidas. Me parece que nesse pacote o governo conta com recursos de linha internacionais, e isso é bastante favorável porque elas são subsidiadas e com juros baixos”, afirma.  

Apesar do baixo desempenho na construção civil e uma expectativa de queda de 6,25% no PIB para este ano, segundo o boletim Focus do Banco Central, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, mantém o otimismo sobre o crescimento dos investimentos para os próximos anos. “Nós estamos falando de dezenas de bilhões de reais que serão investidos no setor nos próximos anos. E é bom ressaltar a confiança de empresas que apesar da crise não demitiu, apostam no Brasil e mantém o seu plano de investimento”, disse o titular da pasta. 

Meta

Até 2022, o Ministério da Infraestrutura, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), planeja atrair R$ 250 bilhões em investimentos privados. O governo federal afirma que vai oferecer taxas atrativas para trazer investidores estrangeiros ao país. 

Copiar o texto

Saúde

Anvisa aprova resolução para flexibilizar acesso a medicamentos durante a Covid-19

há 1 dia atrás

Baixar áudio

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) flexibilizou, de forma excepcional, os requisitos específicos das Boas Práticas de Fabricação e de Importação de Medicamentos e Insumos Farmacêuticos, em decorrência da emergência de saúde pública internacional por conta do novo coronavírus. O objetivo é manter o acesso da população a medicamentos e dar transparência as ações tomadas no âmbito de boas práticas de produção e importação pela Anvisa.

A Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 392/2020, aprovada na última semana do mês de maio, abrange as empresas fabricantes e importadoras de medicamentos e insumos farmacêuticos localizadas em território nacional. O não cumprimento temporário de requisitos técnicos de Boas Práticas (excepcionalidades) deve ser decorrente de razões comprovadamente relacionadas com a pandemia de Covid-19.

De acordo com informações da Anvisa, as boas práticas permitidas e previstas nesta norma não implicam no aumento do risco dos produtos a serem disponibilizados. Para a coordenadora do grupo de pesquisa em acesso a medicamentos e uso responsável da Universidade de Brasília (UnB), Dayani Galato, a medida assegura neste momento o acesso a medicamentos, principalmente durante a pandemia.

“Essa medida é importante pois tenta garantir o acesso da população aos medicamentos, principalmente, em situações onde se exige o isolamento social. A gente pode, por exemplo, ter um desabastecimento”, disse.

A coordenadora, Dayani Galato ressalta ainda que os critérios estabelecidos pela Anvisa são a única forma de garantir a qualidade do produto ofertado para a população. “As boas práticas de fabricação, são fundamentais para que garanta a qualidade dos medicamentos. Esta ação garante a segurança e também a efetividade”, destacou.

Por nota, a Anvisa destaca ainda que é de responsabilidade da empresa avaliar o risco da excepcionalidade, documentar a análise e estabelecer quais as medidas de controle que podem ser tomadas para reduzir qualquer risco sanitário.

No entanto, a coordenadora, destaca possíveis preocupações com o setor de regulação. “A possibilidade de gerar uma desregulação futura e também atual do mercado farmacêutico é meu receio. Atualmente o Brasil tem um mercado muito bem regulado. Uma agência nacional que faz um trabalho de excelente qualidade aos nossos medicamentos”, relatou. 

Os requisitos são responsáveis por assegurar a qualidade na produção de medicamentos. A Agência é responsável pela autorização de funcionamento das empresas e pelo controle sanitário dos insumos farmacêuticos, mediante a realização de inspeções sanitárias e elaboração de normas.

A Resolução prevê boas práticas na documentação dos pedidos no Sistema de Gestão da Qualidade Farmacêutica da empresa. Além disso, elas só podem ser peticionadas nos casos em que as empresas envolvidas no fluxo da fabricação do medicamento ou insumo farmacêutico detenham a Certificação de Boas Práticas já aprovadas e emitidas pela Anvisa.

A RDC 392/2020 também estipula duas categorias para aplicação de medidas de excepcionalidade. Sendo, uma para implementação imediata após notificação à agência e a segunda, sendo a implementação condicionada à avaliação e manifestação favorável da Anvisa.

Para conferir na integra a RDC 392/2020 acesse o link

Copiar o texto

Saúde

Em um mês, mais de 4,5 mil municípios aderem ao repasse do governo para reforçar o Sistema Único de Assistência Social

há 1 dia atrás

Baixar áudio

Após um mês da publicação da Portaria nº 369, que estabeleceu o repasse de recurso do governo federal para a estruturação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), 4.504 municípios brasileiros já aderiram ao benefício. O número representa 80,9% das localidades elegíveis e totaliza investimento de R$ 745 milhões do governo. Os recursos são do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS). 

O intuito do reforço financeiro é aumentar a capacidade de assistência social no atendimento de pessoas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia. O montante é destinado à compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) para profissionais da linha de frente no combate à covid-19, à aquisição de alimentos e estruturação de ações socioassistenciais. 

“A ideia dessa Portaria foi justamente proporcionar condições de segurança ao trabalhador, ao gestor, permitindo com que os entes Federados pudessem fazer aquisições de equipamentos de proteção individual, como também a compra direta de alimentos como previsão do serviço de proteção em calamidades públicas e emergências”, destaca a secretária nacional de Assistência Social do Ministério da Cidadania, Mariana Neris. 

Com base nas informações das cidades no sistema de cadastro do SUAS, o Ministério da Cidadania estabeleceu metas a serem alcançadas pelos municípios na aquisição de insumos e ações contra o coronavírus. O processo é realizado por sistema eletrônico em que as gestões locais podem aceitar – integral ou parcialmente – ou recursar a oferta de metas do poder Executivo. Das cidades que aderiram ao repasse, 84% aceitaram a meta total.

Segundo a atualização mais recente do governo federal, os municípios que aderiram ao repasse já haviam se comprometido a adquirir mais de 169 mil kits de EPIs, o que representa R$ 88,9 milhões. Os itens incluem máscaras, aventais, álcool 70%, luvas, óculos de proteção e toucas. Os alimentos comprados já ultrapassam a marca de 233 mil (R$ 160 milhões). Para assistência de pessoas mais vulneráveis, segundo o Ministério da Cidadania, mais de 206 mil pessoas poderão ser atendidas em todo o país – R$ 495,6 milhões. 

“Para o público mais vulnerável, pode ser possível contratar novas vagas, novos espaços de acolhimento, firmar parcerias com entidades para ampliação de vagas de acolhimento, podendo assim atender as normas de segurança de recomendação do Ministério da Saúde, como a necessidade dos afastamentos em virtude da prevenção de contaminação”, diz Mariana Neris. 

Adesão no Nordeste

Na região Nordeste, ao longo do primeiro mês após a publicação da Portaria, dos cerca de 1.800 municípios elegíveis, 1.684 já aderiram ao repasse de recursos do governo federal – ou 93,5% do total de cidades aptas a receber o reforço.

Apenas para o Nordeste, segundo o Ministério da Cidadania, são R$ 34 milhões para a compra de EPIs, R$ 30 milhões para alimentos e R$ 68 milhões para ações socioassitenciais. 

Em Maceió, a gestão local pretende trabalhar em duas frentes com os recursos do governo federal. Na estruturação da rede para atender a população e na atenção específica com população em situação de rua, idosos e pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade e risco social na cidade. 

A previsão total de destinação de recursos para Maceió soma R$ 10,5 milhões. Para atendimento de instituições de acolhimento – por exemplo idosos e população em situação de rua – a expectativa do governo local é atender 11.281 pessoas. 

“No que se refere à questão dos serviços da rede, que são nossos serviços de atendimento continuado, unidades de CRAS, CREAS, temos aproximadamente 90 mil pessoas. O público da proteção social especial que está em nossos abrigos, serviços de proteção ao adolescente    , abordagem social, beneficiários de BPC”, destaca Denaide Oliveira, diretora de Proteção Social Básica da Secretaria Municipal de Assistência Social de Maceió.

“Tínhamos a urgência do recebimento dos recursos, especialmente porque no começo do ano nós tínhamos sofrido uma redução por parte do governo federal com relação ao envio dos recursos”, completa a diretora. 

Os recursos ainda não foram de fato empregados em Maceió, mas os processos administrativos legais para liberação do dinheiro já estão em andamento. 

Repasse emergencial SUAS
Requisitos

Para receberem os recursos do governo federal, estados, municípios e o Distrito Federal precisam ter unidades como Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro-Pop (especializado para pessoas em situação de rua), Centro-Dia (especializado para pessoas com deficiência), Centros de Convivência e Unidades de Acolhimento. 

De acordo com o Ministério da Cidadania, o cálculo do valor do repasse é feito com base no número de pessoas atendidas nas unidades em abril deste ano. No caso dos Centros-Dia, é utilizado o Censo do Sistema Único de Assistência Social de 2019. 
 

Copiar o texto

Saúde

MINUTO DA SAÚDE: Doação de leite materno pode ser feita durante todo o ano

Publicado 12 horas atrás

Baixar áudio

A amamentação deve ser iniciada o mais cedo possível, de preferência na primeira hora de vida. O leite materno possui importantes nutrientes que fortalecem a imunidade e protegem a criança de doenças comuns na infância, como diarreia, infecções e alergias, além de diabetes, hipertensão, colesterol alto e obesidade na vida adulta. Apesar disso, aproximadamente 330 mil crianças nascem prematuras no Brasil todos os anos e, muitas delas não têm a oportunidade de serem amamentadas por suas mães, necessitando da doação de leite materno proveniente dos Bancos de Leite Humano para  ajuda-las a sobreviver. Muitas mulheres que estão amamentando e podem doar seu leite, acabam não realizando por acreditar que existe um momento específico para isso. Para desmistificar essa ideia, a coordenadora de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Janini Selva Ginani, afirma que a mulher sempre pode doar, desde que esteja saudável. 

“Não existe uma época específica para realizar a doação de leite materno. Durante todo o ano precisamos de doação, pois os bebês prematuros nascem diariamente no país. Também não existe indicação de um horário específico para realizar a coleta do leite materno, o ideal é que seja um horário onde a mulher esteja menos sobrecarregada e possa realizar a coleta com tranquilidade.”

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Então, se este for o seu caso, entre em contato com o Banco de Leite Humano ou Posto de Coleta de Leite Humano mais próximo de sua casa. Entre as suas responsabilidades, está o processamento e controle de qualidade do leite materno distribuído para as crianças prematuras e/ou de baixo peso internadas nas Unidades Neonatais.

“Doe leite materno. Nessa corrente pela vida, cada gota faz a diferença". Para mais informações, ligue 136 ou acesse o site saude.gov.br/doacaodeleite. 
 

Copiar o texto

Economia

Poupança tem melhor resultado da história impulsionada por auxílio

Publicado 23 horas atrás

Baixar áudio

Dados divulgados nesta quinta-feira (4) pelo Banco Central revelam que as aplicações na caderneta de poupança, durante o mês de maio, superaram as retiradas em mais de R$ 37 bilhões. Este foi o melhor resultado da aplicação financeira, por mês, desde 1955, quando iniciou a série histórica. 

De acordo com o Banco Central, o valor dos depósitos somou R$ 235 bilhões, enquanto os saques chegaram R$ 197 bilhões. As operações foram realizadas entre os dias 4 e 29 do último mês.

Os desempenhos positivos podem estar relacionados à liberação do auxílio emergencial de R$ 600, uma vez que a Caixa disponibiliza parte dos recursos diretamente em uma conta-poupança de quem vai receber o benefício. O número de poupanças digitais abertas pelo banco pode ter chegado a 40 milhões.

Atualmente, as aplicações na poupança rendem 70% da taxa básica de juros, com a Selic em 3%. Isso significa que a rentabilidade ao ano é de aproximadamente 2%, percentual bem inferior a outras aplicações de renda fixa.

 

Copiar o texto

Política

TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleições em 2020

há 1 dia atrás

Baixar áudio

Visando atender as recomendações das autoridades de saúde de manter distanciamento social, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, por unanimidade, a realização de modo virtual das convenções partidárias para escolha dos candidatos nas eleições municipais deste ano.

Os partidos políticos têm de garantir ampla publicidade a todos os filiados e atender as exigências da legislação eleitoral em vigor, mas são livres para escolher regras e procedimentos para a convenção virtual.

O TSE formará um grupo de trabalho para determinar como vai funcionar o envio virtual dos resultados das convenções para a Justiça Eleitoral. Segundo o presidente da Corte, Luís Roberto Barroso, uma norma sobre o tema deve ser votada ainda neste mês.

A legislação eleitoral brasileira estabelece que a escolha dos candidatos pelos partidos deve ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto. O TSE afirmou que não pode alterar tais datas sem autorização prévia do Congresso Nacional.
 

Copiar o texto
Expresso 61

Brasil

Governo federal adquire equipamentos de radiocomunicação para programa de segurança de fronteiras

Publicado 23 horas atrás
Baixar áudio

Municípios do Amazonas vão contar com o reforço de equipamentos de radiocomunicação destinados à segurança de regiões fronteiriças. Segundo o governo federal, a aquisição desses equipamentos faz parte da Operação Hórus, um dos eixos do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia). O investimento federal nessas compras é de R$ 13 milhões. 

A instalação dos equipamentos de radiocomunicação foi iniciada na última terça-feira (2) e deve ser concluída em quatro meses. Contarão com o novo sistema os municípios de Iranduba, Parintins, Coari, Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira, Santo Antônio do Içá e Tefé.

O programa Vigia foi instituído em 2019 e, desde então, de acordo com o Ministério da Justiça, foram apreendidas cerca de seis toneladas de drogas. 
 

Copiar o texto

Economia

Poupança tem melhor resultado da história impulsionada por auxílio

Publicado 23 horas atrás
Baixar áudio

Dados divulgados nesta quinta-feira (4) pelo Banco Central revelam que as aplicações na caderneta de poupança, durante o mês de maio, superaram as retiradas em mais de R$ 37 bilhões. Este foi o melhor resultado da aplicação financeira, por mês, desde 1955, quando iniciou a série histórica. 

De acordo com o Banco Central, o valor dos depósitos somou R$ 235 bilhões, enquanto os saques chegaram R$ 197 bilhões. As operações foram realizadas entre os dias 4 e 29 do último mês.

Os desempenhos positivos podem estar relacionados à liberação do auxílio emergencial de R$ 600, uma vez que a Caixa disponibiliza parte dos recursos diretamente em uma conta-poupança de quem vai receber o benefício. O número de poupanças digitais abertas pelo banco pode ter chegado a 40 milhões.

Atualmente, as aplicações na poupança rendem 70% da taxa básica de juros, com a Selic em 3%. Isso significa que a rentabilidade ao ano é de aproximadamente 2%, percentual bem inferior a outras aplicações de renda fixa.

 

Copiar o texto

Brasil

Governo federal retoma obras de moradias populares em três estados

há 1 dia atrás
Baixar áudio

O Ministério do Desenvolvimento Regional concluiu a substituição de três construtoras que estavam a frente de três empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida. A pasta afirma que, quando entregues, os apartamentos em construção nos municípios de  Curitiba (PR), Euclides da Cunha (BA) e Vigia (PA) vão garantir a moradia de cerca de três mil pessoas. 

As pessoas contempladas integram a fase 1 do programa federal, que atende famílias com renda de até R$ 1,8 mil. O residencial Theo Atherino, por exemplo, localizado na capital paranaense, começou a ser construído em 2013 e desde 2018 está parado, pois a construtora responsável pela obra decretou falência. Com a troca da empresa responsável, e 88% das obras concluídas, o Ministério do Desenvolvimento Regional precisou fazer um novo aporte de cerca de R$ 4,2 milhões.

Até o final de abril, de acordo com o governo federal, já foram entregues 105 mil residências para beneficiários do Minha Casa, Minha Vida. As obras do programa criado em 2009 são financiadas com recursos do FGTS. 
 

Copiar o texto

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Fique por dentro do Congresso Nacional e nossos líderes.

Saiba mais
Foto: Arquivo/Abit

MP 936 não é suficiente para segurar empregos no setor têxtil, revela presidente da Abit

Em entrevista exclusiva ao Brasil 61, Fernando Valente Pimentel cobrou mais empenho do governo para garantir a liberação de créditos aos empresários

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
03/06/2020 09:31h

Flamengo acerta renovação com Jorge Jesus

Técnico português renova contrato até junho de 2021

FOTO: Vítor Silva/Botafogo
03/06/2020 09:13h

Botafogo consegue liberação de recursos na Justiça para pagar parte dos salários de março

Outra alternativa que o clube estuda é acionar a medida provisória 936, que permite a redução de jornadas de trabalho e suspensão de contratos

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF
05/06/2020 23:00h

MINUTO DA SAÚDE: Doação de leite materno pode ser feita durante todo o ano

A amamentação deve ser iniciada o mais cedo possível, de preferência na primeira hora de vida

Lista de medicamentos para tratamento da Covid-19  Foto: Agência Brasil
05/06/2020 22:45h

Ministério da Economia lista medicamentos criteriosos para o combate à Covid-19

A ação é uma parceria dos ministérios da Saúde e Economia que tem como objetivo garantir o abastecimento dos remédios essenciais a preços justos

Foto: José Cruz / Agência Brasil
05/06/2020 09:06h

TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleições em 2020

Regras e procedimentos serão definidas pelos partidos

Foto: Agência Câmara
29/05/2020 09:54h

Deputados aprovam MP que permite redução de jornada e de salário durante pandemia; texto segue para o Senado

Programa Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, criado pela MP, já evitou mais de oito milhões de demissões, segundo governo

Foto: Governo de Rondônia
05/06/2020 21:35h

Muito além da economia: novo coronavírus alerta produtores leiteiros sobre questões sanitárias na produção

Economia é uma preocupação constante de produtores, mas especialista da Embrapa levanta cuidados sanitários a serem tomados na produção de leite e derivados

Foto: Arquivo/Agência Brasil
05/06/2020 21:00h

Seca afeta colheita de soja e milho e indenizações devem chegar a R$ 1,9 bi no RS

Produtores que têm seguro particular ou participam do Proagro já começaram a receber recursos; não segurados buscam alternativa para não se endividar

05/06/2020 18:00h

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sudeste do país tem tempo nublado a parcialmente nublado, neste sábado (6)

A temperatura mínima na região é de 6ºC e a máxima de 33ºC

05/06/2020 18:00h

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sul do país tem tempo nublado com chuva e trovoadas, neste sábado (6)

A temperatura mínima na região é de 4º e a máxima de 28ºC

Mantenha seu site sempre atualizado com nossos conteúdos. Saiba mais sobre nosso widget de publicações.

Cadastre e configure

Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.