Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Ministério da Saúde

TAQUARITINGA DO NORTE (PE): Focos do mosquito da dengue estão dentro das residências

Foram registrados 56 casos de dengue na cidade em 2019

Salvar imagemTexto para rádio

Taquaritinga do Norte está entre as cidades de Pernambuco com alto índice para infestação do Aedes aegypti, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde. No mês de janeiro, houve duas notificações de dengue, de acordo com as autoridades locais. Em 2019, foram registradas 56 notificações da doença.

Para o coordenador de Vigilância em Saúde de Taquaritinga do Norte, Gustavo Alves, a solução para evitar aumento no número de casos de dengue, Zika e chikungunya passa pelo cuidado da população dentro de casa.

“A maioria das larvas são encontradas em residências, não em comércios. Quase 100% dos focos estão nesses tipos de imóveis.”

Para Gustavo Alves, todos os bairros da cidade preocupam os agentes de endemias que trabalham em ações de combate ao mosquito. Se no ano passado foram realizadas mais de 70 mil visitas a domicílios, a expectativa é repetir, no mínimo, esse resultado em 2020.

Arthur Ruan, de 26 anos, é agricultor e teve dengue. O morador do Zamba conta que sentiu muitas dores de cabeça, teve machas pelo corpo e febre alta. Precisou se afastar por três dias do trabalho. Após sentir na pele a doença, Arthur acredita que eliminar os criadouros próximos é a melhor forma de se proteger da doença.

“As pessoas precisam ter mais cuidado nas suas residências e tentar se proteger, parar proteger o próximo. A dengue não é brincadeira, pega você com força. Se você não tomar os cuidados necessários, sabe que pode chegar até a morte.”

Os 15 agentes de endemias da cidade trabalham das 7h às 12h, de domingo a domingo. Em alguns dias, os trabalhos começam às 6h da manhã para conseguir entrar no máximo de casas e realizar as inspeções. A partir de março, planejam alterar o horário e começar a desenvolver ações das 16h às 20h.

Além disso, os profissionais tem utilizado a aplicação de inseticidas, realizado palestras em escolas e distribuído panfletos para a população. Se você deseja solicitar visita desses profissionais ou fazer alguma denúncia, entre em contato com a Secretaria de Saúde pelo (81) 3733-1738. Repetindo: (81) 3733-1738.

Pernambuco está entre os onze estados brasileiros que podem ter surto de dengue este ano, segundo o Ministério da Saúde. No ano passado, o estado confirmou mais 20 mil casos de dengue, 990 de chikungunya e 108 casos de Zika. Já em 2020, até 25 de janeiro, foram 53 casos confirmados de dengue e 6 de chikungunya. Por isso, o trabalho de todos é importante na luta contra o Aedes.

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.

Arte: Ítalo Novais/Sabrine Cruz

Continue Lendo

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Taquaritinga do Norte está entre as cidades de Pernambuco com alto índice para infestação do Aedes aegypti, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde. No mês de janeiro, houve duas notificações de dengue, de acordo com as autoridades locais. Em 2019, foram registradas 56 notificações da doença.

Para o coordenador de Vigilância em Saúde de Taquaritinga do Norte, Gustavo Alves, a solução para evitar aumento no número de casos de dengue, Zika e chikungunya passa pelo cuidado da população dentro de casa.

TEC./SONORA: coordenador de Vigilância e Saúde de Taquaritinga do Norte, Gustavo Alves
 

“A maioria das larvas são encontradas em residências, não em comércios. Quase 100% dos focos estão nesses tipos de imóveis.”

LOC.:  Para Gustavo Alves, todos os bairros da cidade preocupam os agentes de endemias que trabalham em ações de combate ao mosquito. Se no ano passado foram realizadas mais de 70 mil visitas a domicílios, a expectativa é repetir, no mínimo, esse resultado em 2020.

Arthur Ruan, de 26 anos, é agricultor e teve dengue. O morador do Zamba conta que sentiu muitas dores de cabeça, teve machas pelo corpo e febre alta. Precisou se afastar por três dias do trabalho. Após sentir na pele a doença, Arthur acredita que eliminar os criadouros próximos é a melhor forma de se proteger da doença.

TEC./SONORA: Arthur Ruan, agricultor
 

“As pessoas precisam ter mais cuidado nas suas residências e tentar se proteger, parar proteger o próximo. A dengue não é brincadeira, pega você com força. Se você não tomar os cuidados necessários, sabe que pode chegar até a morte.”

LOC: Os 15 agentes de endemias da cidade trabalham das 7h às 12h, de domingo a domingo. Em alguns dias, os trabalhos começam às 6h da manhã para conseguir entrar no máximo de casas e realizar as inspeções. A partir de março, planejam alterar o horário e começar a desenvolver ações das 16h às 20h.

Além disso, os profissionais tem utilizado a aplicação de inseticidas, realizado palestras em escolas e distribuído panfletos para a população. Se você deseja solicitar visita desses profissionais ou fazer alguma denúncia, entre em contato com a Secretaria de Saúde pelo (81) 3733-1738. Repetindo: (81) 3733-1738.

Pernambuco está entre os onze estados brasileiros que podem ter surto de dengue este ano, segundo o Ministério da Saúde. No ano passado, o estado confirmou mais 20 mil casos de dengue, 990 de chikungunya e 108 casos de Zika. Já em 2020, até 25 de janeiro, foram 53 casos confirmados de dengue e 6 de chikungunya. Por isso, o trabalho de todos é importante na luta contra o Aedes.

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.