Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Foto: Divulgação

PA: Com doação de máscaras e manutenção gratuita de respiradores, SENAI amplifica luta contra o coronavírus

Segundo diretor regional da instituição, Dário Lemos, a expectativa é entregar esta semana mil equipamentos de proteção a unidades de saúde do estado

Salvar imagemTexto para rádio

Para apoiar os profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia do novo coronavírus, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) vai doar protetores faciais para centros públicos do estado. O diretor regional do SENAI-PA, Dário Lemos, conta que a expectativa é de que até o fim desta semana sejam entregues cerca de mil unidades, distribuídas em Belém, Santarém, Altamira, Marabá e Castanhal, por exemplo. Uma das instituições que já recebeu o material foi a Santa Casa de Misericórdia, na capital.

“Estamos sempre trabalhando para amenizar toda essa situação que se alojou no mundo e aqui no Brasil com uma intensidade maior. Nós estamos fazendo o possível para diminuir essa falta de manutenção e de equipamentos nos hospitais”, afirma Lemos. 

Além de doar os protetores faciais, o SENAI-PA atua na manutenção de aparelhos respiradores danificados de unidades de saúde do estado. Apenas do Hospital das Clínicas Gaspar Vianna, sete aparelhos foram recuperados. A restauração foi feita nos laboratórios de mecânica industrial e eletrônica do SENAI Getúlio Vargas, em Belém. A estimativa é que cada aparelho possa atender até 10 pessoas.

Segundo Dário Lemos, está sendo feito um levantamento da demanda de manutenção de respiradores em outras unidades, como o Hospital da Santa Casa e o Hospital de Aeronáutica de Belém, que também já entrou em contato com o SENAI. Todo o trabalho de manutenção é realizado de forma gratuita.

“Nós temos uma tecnologia voltada para a eletrônica e eletroeletrônica. Com isso, o SENAI tem conseguido recuperar esses equipamentos. É um trabalho voluntário feito pelos nossos instrutores que se dispuseram a fazer essa manutenção. Como temos essa expertise, fica mais fácil realizar essa restauração”, completa o diretor.

Mais informações podem ser acessadas pelo site senaipa.org.br.     

Edital de inovação 

Para amenizar em todo país os efeitos da Covid-19 e proteger quem produz e quem consome, o SENAI lançou o Edital de Inovação para a Indústria, que prevê, por exemplo, a recuperação de aparelhos danificados e a aquisição e produção de materiais essenciais para o enfrentamento da crise, como álcool em gel e máscaras.

“A nossa atuação será no suprimento de problemas, como os testes rápidos para a detecção da doença. No isolamento, ter uma gama ampla desses testes vai ser de grande importância, bem como a fabricação de ventiladores (respiradores). Estamos focando em ações do Sistema Indústria que vão ao encontro das necessidades da sociedade, do país e da indústria brasileira”, afirma o diretor geral do SENAI, Rafael Lucchesi, que reforça a importância de “salvar vidas”.

O investimento disponível para empresas e startups chega a R$ 30 milhões, se somadas as duas chamadas da licitação, e cada projeto poderá captar até R$ 2 milhões. Os resultados devem ser apresentados em até 40 dias. Para participar do edital de inovação, as proposições podem ser realizadas por meio do Whatsapp, no número (61) 99628-7337 ou pelo e-mail [email protected]

As iniciativas da Findes e do SENAI fazem parte da campanha nacional “A indústria contra o coronavírus”, que também conta com a participação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Serviço Social da Indústria (SESI), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e as Federações das Indústrias dos demais estados e do DF. Mais informações podem ser acessadas nas redes sociais de cada entidade.

Continue Lendo

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Como forma de apoiar os profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia do novo coronavírus, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) vai doar protetores faciais para centros públicos do estado. O diretor regional do SENAI-PA, Dário Lemos, conta que a expectativa é de que até o fim desta semana sejam entregues cerca de mil unidades, distribuídas em Belém, Santarém, Altamira, Marabá e Castanhal, por exemplo. Uma das instituições que já recebeu o material foi a Santa Casa de Misericórdia, na capital.

TEC./SONORA: Dário Lemos, diretor Regional do SENAI-PA

“Estamos sempre trabalhando para amenizar toda essa situação que se alojou no mundo e aqui no Brasil com uma intensidade maior. Nós estamos fazendo o possível para diminuir essa falta de manutenção e de equipamentos nos hospitais.”
 

LOC.: Além de doar os protetores faciais, o SENAI-PA atua na manutenção de aparelhos respiradores danificados de unidades de saúde do estado. Apenas do Hospital das Clínicas Gaspar Vianna, sete aparelhos foram recuperados gratuitamente. A restauração foi feita nos laboratórios de mecânica industrial e eletrônica do SENAI Getúlio Vargas, em Belém. A estimativa é que cada aparelho possa atender até 10 pessoas.

Segundo Dário Lemos, está sendo feito um levantamento da demanda de manutenção de respiradores em outras unidades, como o Hospital da Santa Casa e o Hospital de Aeronáutica de Belém, que também já entrou em contato com o SENAI.
 

TEC./SONORA: Dário Lemos, diretor Regional do SENAI-PA

“Nós temos uma tecnologia voltada para a eletrônica e eletroeletrônica. Com isso, o SENAI tem conseguido recuperar esses equipamentos. É um trabalho voluntário feito pelos nossos instrutores que se dispuseram a fazer essa manutenção. Como temos essa expertise, fica mais fácil realizar essa restauração.”
 

LOC.: Em nível nacional, o SENAI lançou o edital de inovação para a indústria, que prevê, por exemplo, a recuperação de aparelhos danificados e a aquisição e produção de materiais essenciais para o enfrentamento da crise, como álcool em gel e máscaras. 

O investimento disponível para empresas e startups chega a R$ 30 milhões, se somadas as duas chamadas da licitação, e cada projeto poderá captar até R$ 2 milhões. Os resultados devem ser apresentados em até 40 dias. Para participar do edital de inovação, as proposições podem ser realizadas por meio do WhatsApp, no número (61) 99628-7337 ou pelo e-mail [email protected]

Reportagem, Marquezan Araújo