Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

França e Croácia entram em campo em busca do título da Copa

Seleções reeditam semifinal de 1998, mas desta vez valendo a taça

Salvar imagem

 

Estádio de Moscou será o palco da final da Copa do Mundo

A gente acreditou, viveu, mas não foi dessa vez. Se para o Brasil o sonho da sexta estrela na camisa foi adiado, para duas seleções a Copa de 2018 pode ser determinante para a afirmação no cenário mundial. Depois de um mês de muitos gols, checagens com o árbitro de vídeo, emoções e memes, está na hora de conhecermos quem vai levantar a taça mais famosa e desejada do futebol mundial. Na final deste domingo, França e Croácia disputam a finalíssima, o último ato da competição mais empolgante do futebol.

Os franceses vão em busca do segundo título, que confirma a seleção como uma das principais escolas de futebol da atualidade. Em 2006, o título escapou para a Itália na disputa de pênaltis. Já o atual plantel tem sua própria decepção: ter perdido a Eurocopa de 2016, em casa, para os portugueses.

As armas dos franceses são conhecidas. Um sistema defensivo sólido, liderado pelo discreto Kanté, maior ladrão de bolas nesta Copa. Já mais a frente, um jovem de 19 anos conquista seu espaço no cenário mundial e no coração dos amantes do futebol com muita velocidade, habilidade e um faro de gol diferenciado. Mbappé, considerado coadjuvante no Paris Saint-Germain, escolheu justo o campeonato mais especial de todos para mostrar seu protagonismo e seu potencial de se tornar um dos grandes em sua posição.

Do outro lado, um espírito guerreiro de dar inveja a qualquer seleção da chamada primeira prateleira. A Croácia, de apenas 27 anos de existência, chega à primeira final de Copa do Mundo após três verdadeiras batalhas, nas oitavas, quartas e semifinais, quando tiveram que jogar prorrogações e duas disputas de pênalti.

Para quem nunca sequer cogitou a seleção entre as principais do mundo, os croatas provaram que o brilho individual em momentos cruciais fazem a diferença. Com o maestro Luka Modric vestindo a camisa 10, a seleção da região dos Balcãs quer fazer história e entrar no hall dos campeões do mundo.

Rakitic, Mandzukic e Perisic fazem parte de um verdadeiro exército que une um futebol bem jogado a uma aplicação tática exemplar. Uma vitória pode ter gosto de vingança. Isso porque em 1998, na primeira Copa do Mundo da Croácia como país independente, o time de camisa quadriculada parou sua fantástica campanha nas semifinais justamente ao perder para os donos da casa, a França, que seria a campeã naquele ano.

A bola rola em Moscou, capital russa, a partir de meio-dia, horário de Brasília.

Reportagem, Raphael Costa.

 

 

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.