Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

DIVERSÃO EM PAUTA: Godzilla 2 apresenta ficção científica genuína e gráfico sem defeitos

Com direção de Michael Dougherty, o longa estreia nesta quinta (30) nos cinemas brasileiros

Salvar imagemTexto para rádio

Com mais cenas de ação e muito mais zelo no roteiro, ‘Godzilla 2: Rei dos Monstros” chega aos cinemas, nesta quinta-feira (30) para fazer vibrar os grandes fãs da obra. 

Que Godzilla não é o único monstro escondido pelas profundezas da terra, a gente já sabe. Dessa vez, outras 17 criaturas são descobertas pelos cientistas, mas dentro do ramo acontece um racha, e enquanto uns estão do lado dos monstros, outros estão contra eles. 

O longa coloca como personagens principais a família Russell. Emma, interpretada por Vera Farmiga, é uma cientista que tenta criar ondas sonoras para conversar com os monstros. Ao lado de sua filha Maddison ela vive aventuras ao redor do mundo para atingir seus objetivos. 

Mas vamos ao que realmente importa: Godzilla foi produzido do zero, e para falar a verdade, muito bem produzido. O gráfico, os movimentos e a criação do personagem é perfeita. Não há o que reclamar. Não só ele, mas os outros monstros ficam impecáveis. 

Já o roteiro teve uma construção mais interessante que o primeiro filme. Mesmo sem resgatar os personagens anteriores, Michael Dougherty – diretor e roteirista – conseguiu estabelecer uma ponte entre as estórias. É interessante observar como a construção do herói e do vilão se encontram em determinado momento. 

Maddison Russell é interpretada por Millie Bobby Brown, a Eleven de Stranger Things. Com a atuação dela em Godzilla, pode-se apostar que ela receberá muitas propostas no futuro. 

Ah, não deixe esperar até o último minuto: o filme tem cenas pós-créditos e já deixa aquele gostinho para a sequência. Confira “Godzilla 2: Rei dos Monstros” nos cinemas a partir de 30 de maio. 

Outra estreia muito esperada é a cinebiografia do cantor inglês Elton John: Rocketman. No elenco, Taron Egerton interpreta o ícone da música pop. Ele contracena com Jamie Bell, que vivencia o compositor e parceiro profissional Bernie Taupin, e também com Richard Madden, de Game of Thrones. Ele vive o empresário e ex-amante de Elton John, John Reid.

Na Netflix, a novidade é a série documental brasileira Bandidos na TV, onde o político e personalidade da televisão Wallace Souza é acusado de cometer e planejar os crimes que ele noticiava. A partir de sexta-feira, 31 de maio, na plataforma digital. 

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Com mais cenas de ação e muito mais zelo no roteiro, ‘Godzilla 2: Rei dos Monstros” chega aos cinemas, nesta quinta-feira (30) para fazer vibrar os grandes fãs da obra. 

Que Godzilla não é o único monstro escondido pelas profundezas da terra, a gente já sabe. Dessa vez, outras 17 criaturas são descobertas pelos cientistas, mas dentro do ramo acontece um racha, e enquanto uns estão do lado dos monstros, outros estão contra eles. 

O longa coloca como personagens principais a família Russell. Emma, interpretada por Vera Farmiga, é uma cientista que tenta criar ondas sonoras para conversar com os monstros. Ao lado de sua filha Maddison ela vive aventuras ao redor do mundo para atingir seus objetivos. 

Mas vamos ao que realmente importa: Godzilla foi produzido do zero, e para falar a verdade, muito bem produzido. O gráfico, os movimentos e a criação do personagem é perfeita. Não há o que reclamar. Não só ele, mas os outros monstros ficam impecáveis. 

Já o roteiro teve uma construção mais interessante que o primeiro filme. Mesmo sem resgatar os personagens anteriores, Michael Dougherty – diretor e roteirista – conseguiu estabelecer uma ponte entre as estórias. É interessante observar como a construção do herói e do vilão se encontram em determinado momento. 

Maddison Russell é interpretada por Millie Bobby Brown, a Eleven de Stranger Things. Com a atuação dela em Godzilla, pode-se apostar que ela receberá muitas propostas no futuro. 

Ah, não deixe esperar até o último minuto: o filme tem cenas pós-créditos e já deixa aquele gostinho para a sequência. Confira “Godzilla 2: Rei dos Monstros” nos cinemas a partir de 30 de maio. 

Outra estreia muito esperada é a cinebiografia do cantor inglês Elton John: Rocketman. No elenco, Taron Egerton interpreta o ícone da música pop. Ele contracena com Jamie Bell, que vivencia o compositor e parceiro profissional Bernie Taupin, e também com Richard Madden, de Game of Thrones. Ele vive o empresário e ex-amante de Elton John, John Reid.

Na Netflix, a novidade é a série documental brasileira Bandidos na TV, onde o político e personalidade da televisão Wallace Souza é acusado de cometer e planejar os crimes que ele noticiava. A partir de sexta-feira, 31 de maio, na plataforma digital. 

Reportagem, Sara Rodrigues