Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pela Agência do Rádio Mais só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pela Agência do Rádio Mais só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pela Agência do Rádio Mais só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

Declaro que li e aceito os Termos de Uso.
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Bolsonaro afirma que vai indicar Moro para vaga no STF

Segundo o presidente, “há um compromisso” com o ex-juiz da Lava-Jato

Salvar imagemTexto para rádio

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que assumiu o compromisso de indicar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

Segundo o chefe do Executivo, há um compromisso de indicação do ministro, já que Moro abriu mão de 22 anos de magistratura para fazer parte do governo. Em entrevista à rádio Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que a primeira vaga que surgir na Corte será do ex-juiz da Lava-Jato.

O primeiro ministro que deve deixar o STF é o decano Celso de Mello, que cumpre a idade de aposentadoria obrigatória em novembro de 2020. A segunda vaga na Corte deve ficar disponível com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello, em julho de 2021.

Sérgio Moro foi anunciado como ministro da Justiça de Bolsonaro em 1º de novembro do ano passado, pouco tempo após a vitória do atual presidente no segundo turno das eleições.

Se confirmada a indicação do ex-juiz federal para o STF no ano que vem, não será a primeira vez que um ministro da Justiça troca de poder. O caso mais recente é o do ministro Alexandre de Moraes, que esteve à frente da pasta da Justiça por oito meses durante o governo de Michel Temer.

Continue Lendo

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que assumiu o compromisso de indicar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

Segundo o chefe do Executivo, há um compromisso de indicação do ministro, já que Moro abriu mão de 22 anos de magistratura para fazer parte do governo. Em entrevista à rádio Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que a primeira vaga que surgir na Corte será do ex-juiz da Lava-Jato.

O primeiro ministro que deve deixar o STF é o decano Celso de Mello, que cumpre a idade de aposentadoria obrigatória em novembro de 2020. A segunda vaga na Corte deve ficar disponível com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello, em julho de 2021.

Sérgio Moro foi anunciado como ministro da Justiça de Bolsonaro em 1º de novembro do ano passado, pouco tempo após a vitória do atual presidente no segundo turno das eleições.

Se confirmada a indicação do ex-juiz federal para o STF no ano que vem, não será a primeira vez que um ministro da Justiça troca de poder. O caso mais recente é o do ministro Alexandre de Moraes, que esteve à frente da pasta da Justiça por oito meses durante o governo de Michel Temer.

Reportagem, Thiago Marcolini